Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Senador dos EUA comprou ações de empresa antes de direcionar verbas

Senador dos EUA comprou ações de empresa antes de direcionar verbas
Foto: Divulgalção/David Perdue/Flickr

O senador David Perdue, que representa o estado da Geórgia pelo Partido Republicano, comprou ações de uma fornecedora da Marinha dos EUA logo antes de direcionar verba pública para comprar produtos dela.

A reportagem foi publicada nesta quarta (18) pelo Daily Beast.

Em janeiro de 2019, Perdue tornou-se presidente da Subcomissão de Serviços Armados em Poder Marítimo do Senado. Era uma vitória para seu estado, já que a Geórgia abriga uma das mais importantes instalações da Marinha americana, a Base Naval de Submarinos Kings Bay. A Geórgia fica na Costa Leste dos Estados Unidos, entre a Flórida e a Carolina do Sul.

Um mês de antes de chegar ao posto, Perdue comprou “até US$ 190 mil” em ações da BWX Technologies, uma empresa na qual ele nunca tinha investido antes.

A BWX é uma das poucas fornecedoras com contratos com o Pentágono para desenhar e fazer peças para submarinos da classe Virginia, incluindo reatores nucleares e os sistemas lançadores de mísseis.

De fevereiro a julho de 2019, enquanto Perdue dava forma ao projeto de lei que assegurava dinheiro para os submarinos, ele relatou vender todas as sua ações da BWX. No processo, lucrou entre US$ 15 mil e US$ 50 mil, segundo sua declaração ao Congresso. Os legisladores não são obrigados a fornecer um valor exato, mas a classificar o valor dos ativos em categorias.

Quando o projeto de lei foi aprovado no Senado, em junho de 2019, Perdue conseguiu assegurar US$ 4,7 bilhões em compras de submarinos da classe Virginia.

A assessoria de imprensa de Perdue informou ao Daily Beast que os investimentos do senador são gerenciados por “conselheiros financeiros externos” sem aprovação ou informações dele.

Perdue é candidato à reeleição na Geórgia, assim como a colega Kelly Loeffler. Os dois vão disputar um 2º turno em 5 de janeiro contra adversários democratas. A eleição vai decidir qual partido terá maioria no Senado no começo do governo Biden. Hoje o placar está em 50×48 para os republicanos.

Se os democratas vencerem ambas as disputas na Geórgia, o governo Biden terá na prática maioria no Senado, podendo recorrer à futura vice-presidente Kamala Harris para desempatar. Se os republicanos venceram apenas uma das duas cadeiras na Geórgia, a maioria na casa será de oposição.

Kelly Loeffler já é conhecida dos leitores de O Antagonista.

Em março, o mesmo Daily Beast revelou que Loeffler vendeu ações em 24 de janeiro, o mesmo dia em que a Comissão de Saúde do Senado, da qual ela participa, realizou um briefing com o diretor do Centro de Controle de Doenças (CDC, na sigla em inglês).

Loeffler e o marido fizeram 29 operações em bolsa até meados de fevereiro, sendo 27 de venda.

Uma das duas compras foi de ações da Citrix, empresa de tecnologia que oferece software de teletrabalho.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO