Sete para lá, sete para cá

Li Keqiang, premier chinês, anunciou que o gigante asiático cresceu 7% em 2015, uma queda de 0,3% em relação a 2014.

A China, em crise, cresceu em um ano o que o Brasil deve retroceder em dois.

Faça o primeiro comentário