Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Sippenhaft: a tática nazista usada pela ditadura de Nicolás Maduro

Relatório da ONU diz que a estratégia de prender parentes de interrogados como forma de pressão foi adotada
Sippenhaft: a tática nazista usada pela ditadura de Nicolás Maduro
Foto: Nicolás Maduro/Twitter

A Missão da ONU para avaliar a situação dos direitos humanos na Venezuela divulgou nesta quinta-feira (16) o segundo relatório para o Conselho de Direitos Humanos da ONU, diz a Crusoé.

“O texto de 212 páginas menciona a palavra tortura 161 vezes. Na página 141, há uma descrição de um método nazista usado contra um indivíduo que participou da Operação Gideão, um estranho episódio em que um grupo chegou de lancha à Venezuela em maio do ano passado com o intuito de derrubar o ditador Nicolás Maduro.”

“‘Ele disse ao Tribunal de Controle que, depois de se recusar a fazer as declarações que eram solicitadas durante a sessão de interrogatório, funcionários da Direção Geral de Contrainteligência Militar (DGCIM) disseram que aplicariam o ‘Sippenhaft’ (uma tática de castigo coletivo usado pelos nazistas), que consistia em prender seus parentes como forma de pressão‘, diz o relatório.”

Leia mais aqui. 

Mais notícias
TOPO