Tariq Ramadan preso amanhã

Um juiz decidiu nesta terça-feira (6) que o acadêmico muçulmano de origem suíça Tariq  Ramadan continuará preso na França enquanto aguarda julgamento.

Ramadan foi detido na semana passada. Ele é acusado de estupro por duas mulheres e já havia sido afastado pela Universidade de Oxford em novembro do ano passado –além de virar capa do Charlie Hebdo.

O acadêmico nega as acusações.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

  1. Tariq Ramadan é um cafageste disse:

    (Quem no Brasil se importa com o T. Ramadan, Mario...?) O sujeito, intelectual islamist , é conhecido pela agilidade verbal e por ser um tremendo voyou (cafageste), manipulador, com duplo discurso. Vai botar em dúvida as declarações das duas mulheres, e islâmicamente difamá-las e chamá-las de "p... perdidas". As pobres serão ameaçadas pela multidão de islamistas que moram na França, precisarão de proteçao policial, etc. Coitadas. Acredito totalmente que o que as duas dizem é verdade, e que há muitas mulheres mais com histórias semelhantes, que não tem a coragem de vir à público.

Ler comentários
  1. Sobrinhos do Capitão disse:

    É acadêmico? Essa tal academia, em todo lugar, é hoje o maior foco de tarados e pervertidos! Se investigar mais, vai aparecer mais coisa.

  2. Paulo Cardoso disse:

    Fecha a fronteira para esse tipo de gente. Problema resolvido.

    1. Racista hipócrita. Racismo é crime