ACESSE

Tariq Ramadan preso amanhã

Telegram

Um juiz decidiu nesta terça-feira (6) que o acadêmico muçulmano de origem suíça Tariq  Ramadan continuará preso na França enquanto aguarda julgamento.

Ramadan foi detido na semana passada. Ele é acusado de estupro por duas mulheres e já havia sido afastado pela Universidade de Oxford em novembro do ano passado –além de virar capa do Charlie Hebdo.

O acadêmico nega as acusações.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 4 comentários