Terrorista que matou brasileira é tunisiano e entrou na Europa pela Itália

Terrorista que matou brasileira é tunisiano e entrou na Europa pela Itália
Foto: Reprodução, infos-israel.news

O terrorista que matou a facadas três pessoas na basílica de Nice, na França –entre elas a brasileira Simone Barreto, de 44 anos–, foi identificado como Brahim Aouissaoui, um tunisiano de 21 anos. Ele foi ferido e preso pela polícia após a série de assassinatos.

De acordo com a imprensa francesa, o tunisiano entrou na Europa por Lampedusa, porto de entrada de imigrantes, em 20 de setembro e passou pela cidade italiana de Bari no dia 9 de outubro.

O terrorista portava um documento da Cruz Vermelha italiana com sua idade e sua nacionalidade.

Segundo o chefe do parquet antiterrorista francês, Jean-François Ricard, o assassino enfrentou quatro policiais municipais aos gritos de “Allah akbar” (Alá é grande) antes de ser ferido e contido por eles. A intervenção da polícia, disse Ricard, evitou uma tragédia ainda maior.

Mais lidas
  1. PDT acusa Bolsonaro de peculato por compra de leite condensado

  2. O bolsonarista Eduardo Cunha

  3. O Pazuello da Economia

  4. Justiça Federal suspende distribuição da vacina de Oxford em Manaus

  5. ENTREVISTA: Wilson Lima diz que Pazuello ajuda a 'agilizar demandas', mas que 'ainda falta oxigênio'

Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 16 comentários
TOPO