ACESSE

Tribunal decreta bloqueio de contas de filha de ex-presidente de Angola

Telegram

O Tribunal Provincial de Luanda decretou o bloqueio preventivo de contas bancárias pessoais da empresária angolana Isabel dos Santos, seu marido Sindika Dokolo e de Mário da Silva, além de nove empresas nas quais eles detêm participações.

A reportagem é da Agência Lusa.

Isabel é filha do ex-presidente José Eduardo dos Santos, que governou Angola por quase 40 anos. Deixou o cargo em 2017.

De acordo com a PGR de Angola, Isabel dos Santos e seus sócios celebraram negócios com o estado angolano por meio da Sodiam, empresa pública de venda de diamantes, e com a Sonangol, petrolífera estatal.

Com a Sonangol foi constituída a sociedade Esperaza Holding. A estatal entrou com 100% do capital, correspondente a 193 milhões de euros, tendo emprestado à sociedade Exem, de Isabel, 75 milhões de euros, “valores que até a presente data não foram devolvidos”.

Em outro negócio, a Sodiam, também de Isabel, investiu 146 milhões de dólares, por intermédio de um crédito concedido ao banco BIC, mediante garantia soberana do estado angolano, que continua a pagar a dívida “sem nunca ter recebido qualquer lucro até a presente data”.

Com a realização destes negócios, Angola teve um prejuízo de mais de 1 bilhão de dólares, segundo a PGR angolana.

Em novembro de 2017, Isabel foi demitida da presidência da Sonangol por João Lourenço, atual presidente de Angola.

Não comece 2020 ser ler isto. CONFIRA

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 22 comentários