Trump anuncia ataque à Síria

Donald Trump ordenou hoje um bombardeio em unidades militares da Síria, com apoio do Reino Unido e da França.

A ação militar é uma retaliação ao uso de armas químicas pelo regime de Bashar al-Assad contra a população civil de Ghouta Oriental.

As unidades militares atacadas pelos americanos, britânicos e franceses abrigariam armas químicas e um deles seria um centro de pesquisas para a fabricação de tais armas.

O bombardeio atingiu alvos em Aleppo, Homus e Damasco, a capital síria.

Agora é esperar a reação russa. Se não fosse por Vladimir Putin, o regime de Bashar al-Assad já teria caído.

 

 

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

Ler mais 15 comentários
  1. Lembro o Iraque invadido com a estória das “armas de destruição em massa”… Fazer lenha na casa de pobre é mole!!!! Anglosionistas covardes!!!! …e ainda apelam com o conto do defensor da terra, e tem otário que ainda acredita!!!

  2. Algumas ponderações: Trump sabe que esse negócio de arma química é quase balela, mas a influência russa na região não é… Trump sabe que a luta de Assado é contra o EI ou ISIS, e que o Obanana apoiava os terroristas. Trump sabe que tem que firmar posição contra os russos, mas sem ajudar o ISIS ou o Irã… então um ataque contra ”fabricas de armas químicas” (que possivelmente existem sim) é perfeito. E o recado a putin e ao irã fica bem claro.