Trump e o chanceler do Irã gritam pelo Twitter

Ontem à noite, Donald Trump escreveu um tuíte endereçado ao presidente do Irã, Hassan Rouhani, quase todo em maiúsculas –uma espécie de grito nas comunicações via internet.

“NUNCA MAIS AMEACE OS EUA NOVAMENTE, OU VOCÊ SOFRERÁ CONSEQUÊNCIAS COMO AS QUE POUCOS SOFRERAM NA HISTÓRIA. NÃO SOMOS MAIS UM PAÍS DISPOSTO A AGUENTAR SUAS PALAVRAS LOUCAS DE VIOLÊNCIA E MORTE. CUIDADO!”, escreveu o presidente americano.

Era resposta a um discurso de Rouhani, que descreveu uma eventual guerra entre EUA e Irã como “mãe de todas as guerras” e a paz entre os dois países como “mãe de todas as pazes”.

Agora há pouco, o chanceler do Irã, Mohammad Javad Zarif, respondeu a Trump –mais cauteloso no uso das maiúsculas, mas também gritando aqui e ali.

“NÃO ESTAMOS IMPRESSIONADOS: O mundo ouviu bravatas ainda maiores há alguns meses. E os iranianos as ouviram –ainda que mais civilizadas– por 40 anos. Estamos aqui há milênios e assistimos à queda de impérios, incluindo o nosso, que duraram mais que a vida de alguns países. CUIDADO!”

Gritar pelo Twitter é, decididamente, uma modalidade nova de política externa.

Comentários

  • Silva -

    GO TRUMP. MELHOR PRESIDENTE DOS EUA. SUA REELEIÇÃO GARANTIDA, POIS PRIORIZA OS INTRESSES DOS EUA E NÃO SEGUE AGENDAS DOS GLOBALISTAS, DA ONU OU DA NOM.

  • 1932 -

    No fundo, bem lá no fundo, eles se amam de paixão, e só querem fazer amor.

  • RIP -

    Puxadinho da Globonews, O Antagonista tenta timidamente criticar Trump. Coisas de CNN, rs...

Ler 53 comentários