Trump não se compromete com transição pacífica caso perca a eleição

Trump não se compromete com transição pacífica caso perca a eleição

Donald Trump não se comprometeu a fazer uma transição pacífica de poder caso seja derrotado nas eleições de novembro nos EUA, relata a imprensa americana.

Questionado sobre o assunto nesta quarta-feira (23), o presidente –que disputa a reeleição e já se recusou a dizer se aceitaria os resultados do pleito– respondeu simplesmente “bem, temos de ver o que vai acontecer”.

Mais cedo, Trump defendeu a escolha do substituto de Ruth Bader Ginsburg na Suprema Corte ainda neste ano argumentando que a eleição de 2020 pode acabar sendo discutida pelo Supremo –como em 2000, quando a ordem da corte para suspender a recontagem de votos confirmou a vitória de George W. Bush.

“Acho que isso vai acabar na Suprema Corte e acho que é muito importante termos nove juízes”, alegou o presidente, referindo-se ao risco de empate caso o máximo tribunal do país tenha de decidir o destino da votação.

Leia mais: Esta é a leitura obrigatória para você entender, em primeira mão, o que vai acontecer daqui até a sucessão presidencial
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 23 comentários
TOPO