Turquia procura EUA e Rússia para conter escalada militar na Síria

Recep Tayyip Erdogan, o presidente da Turquia, telefonou nesta sexta (28) para os colegas Donald Trump e Vladimir Putin para tentar encontrar uma solução para a escalada militar na Síria, país que vive em guerra civil desde 2011.

Na quinta (27), pelo menos 33 soldados turcos foram mortos em ataques na região síria de Idlib atribuídos à ditadura de Bashar al-Assad, apoiada pela Rússia.

Nesta sexta, as forças de Ancara, aliada dos EUA, mataram 31 combatentes sírios em retaliação. Em seguida, a Turquia abriu sua fronteira por 72 horas, permitindo a entrada de milhões de refugiados –na maioria, sírios– na Europa.

Leia também: Governo Bolsonaro: falta fazer política

Há o temor de que, se prolongada, a abertura das fronteiras para os refugiados provoque uma nova crise migratória.

Comentários

  • PINGUIM -

    Invadiu outro pais;Está se dando mau e agora pede pinico. Além de tudo é chantagista

  • PEDRO -

    matéria mal escrita

  • Rogerio -

    Tudo pela ambição do poder,destrói seu próprio povo.Quando tudo acabar não restará mais nada..É a vitória de Pirro

Ler 7 comentários