ACESSE

Twitter e Facebook excluem contas chinesas

Telegram

Twitter e Facebook anunciaram hoje a exclusão de milhares de contas virtuais falsas atribuídas ao Partido Comunista chinês e usadas para atacar os manifestantes de Hong Kong.

Em uma das postagens, os participantes dos protestos pró-democracia eram comparados ao Estado Islâmico. Em outra, a baratas.

Leia a reportagem de Duda Teixeira na Crusoé:

A China e as ‘baratas’ de Hong Kong

O teste de resistência de Bolsonaro chegou antes do que se imaginava. SAIBA TUDO

Comentários

  • Uirá -

    Seria bom se os dois lados fossem capazes de tentar chegar a um meio termo, por enquanto está um tentando vencer o outro pelo cansaço. Ou seja, só gastam energia e não chegam a lugar nenhum.

  • Daniel -

    Seu 🖕🏻

  • Último -

    Parece q deixaram só os agitadores. Nem escondem q servem de instrumento pro governo americano. A mesma coisa na primavera árabe.

Ler 11 comentários