Um limite para Merkel

Angela Merkel, para poder governar, aceitou um limite anual para o número de refugiados que podem entrar na Alemanha: 200 mil.

Ainda assim é enorme.

19 comentários

  1. Uma verdadeira monstruosidade o que essa mulher fez contra o povo alemão, que por sua vez se deixou vender por causa de uma economia estável… Como diz uma música evangélica que eu conheço: “Quem se vende não pode escolher qual vai ser a cor da escravidão”…
    Isso é o que dá escolher para seus lideres “Cidadãos do Mundo”: A Europa destruída (Ainda que melhore, nunca mais será a mesma… Acabou)… Os Estados Unidos mais divididos racialmente do que nunca… E o Brasil querendo ver no Executivo o “Prefeito Global”, que se preocupa com tudo, menos em gerir a cidade de São Paulo, mais ou menos como Obama não se preocupou com os Americanos e Merkel pouco se lixou para os Alemães… Apelar a Deus realmente é a única esperança…

  2. Merkel já reagiu corretamente ao resultado das eleições.
    Nunca mais ela vai fazer a besteira de 2015, quando deixou entrar um milhão.

  3. O NUMERO QUE JÁ ESTÁ JÁ É RISCO PARA A ALEMANHA E ELA POR INCRÍVEL QUE PAREÇA ELA NAO VÊ, E PODE SE ARREPENDER EM POUCO TEMPO.

  4. Os alemães são tolos. Ao invés de concederem a cidadania alemã nos moldes italianos, via jus sanguinis, não precisariam se preocupar com a densidade demográfica e permitir essas invasões, que no futuro lhe trarão dores de cabeça e confrontos de valores cristãos e muçulmanos. Poderiam restringir a cidadania para apenas homem e mulher nascidos de alemães, que já haveria uma explosão demográfica gigantesca. Mas, nem mesmo os tomadores das melhores cervejas percebem a preciosidade que estão renegando. Essas cervejas devem ter muito álcool, pois os incapacitam de pensar, ou, de lutarem para alterarem a constituição. Há muitos alemães espalhadas por aí, principalmente nos EUA. Por aqui há muitos que desejariam ser cidadãos alemães.

  5. A Alemanha será destruída, a questão da velocidade que isto vai ocorrer, se mais lenta ou mais depressa, não importa mais. Os mais de milhão que entraram nos últimos anos serão 10/15 milhões em pouco mais de 30 anos, ou 2 gerações apenas. Aguardem!

  6. 20o mil com uma media de três a quatro filhos…adivinha quem vai mandar na Alemanha num futuro não muito distante?

  7. Diminuiram o tamanho do “cavalo de tróia” muçulmano. A diferença entre os 700 mil atuais e os 200 mil acordados, poderão vir pro Brasil, graças a nova lei da migração do psdbista Aluísio Nunes e pmdbista Temer.

  8. A arma de auto-destruição da Europa progressista (esquerdista) é a máquina das “taxas de natalidade”.
    Pelo que alertam os teóricos e estudiosos das estatísticas e probabilidades, o PNTB (Point of No Turning Back) já foi ultrapassado e o processo de perda da identidade européia e seu desmantelamento como a conhecemos é irreversível.
    TENEBROSO!

  9. ESSA MULHER, DE ESQUERDA, QUE ERA NASCIDA NA ALEMANHA COMUNISTA, QUE TRILHOU O PARTIDO VERDE, É UMA LOUCA1 AINDA NÃO FOI CHUTADA PELA MAIORIA DOS ALEMÃES! MAS É UMA QUESTÃO DE TEMPO. UM MILHÃO DE “FALSOS REFUGIADOS” ANO PASSADO, ,AIS 200 MIL POR ANO, COM SES DESCENDENTES QUE SE PROLIFERAM COMO BARATAS, A EUROPA E O POVO ALEMÃO PERDERÃO TOTALMENTE A SEGURANÇA, A IDENTIDADE E A QUALIDADE VIDA! ISSO NÃO DEIXA DE SER UM SOCIALISMO CAMUFLADO DE “AJUDA HUMANITÁRIA”. A TOLERÂNCIA DO ALEMÃO ESTÁ CHEGANDO NO LIMITE!

  10. A essa altura, você acha que ela se importa? Dificilmente, haverá outro mandato depois deste. “Après moi, le déluge”, é seu pensamento mais provável.

  11. Se a Alemanha continuar recebendo os refugiados, o povo alemão vai desaparecer e a Alemanha será habitada por árabes.

  12. Considerando a taxa de reprodução geométrica deles, em breve não teremos mais Alemanha nem alemães pra visitar.

Comentários temporariamente fechados.
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.