Uma turba violenta Paris

A França está em estado de emergência desde os atentados do dia 13. Isso significa que, por motivo de segurança, todas as manifestações estão proibidas — sejam de protesto, solidariedade, o que for. A medida foi endurecida por causa da conferência sobre o clima, aberta neste fim de semana, com a presença de dezenas de chefes de Estado.

Hoje, contudo, a capital francesa foi novamente violentada. Dessa vez, por aquela turba que se autodenomina “anticapitalista”. O bando de demagogos resolveu protestar contra a proibição de manifestações. E na Praça da República, lugar que se tornou símbolo da resistência ao terrorismo.

A polícia interveio e fez duzentas prisões. Na confusão, as fotos e velas para lembrar os mortos nos atentados foram destruídas.

A barbárie tem múltiplas faces.

Faça o primeiro comentário