União Europeia não reconhece resultado de eleição em Belarus

Os líderes dos governos da União Europeia não reconheceram o resultado da eleição que, em 9 de agosto, deu a Alexander Lukashenko mais um mandato na Presidência de Belarus, que ele ocupa desde 1994.

“As eleições não foram justas nem livres e não cumpriram os padrões internacionais. Não reconhecemos os resultados apresentados pelas autoridades bielorrussas”, disse o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel.

O resultado divulgado oficialmente deu mais de 80% dos votos a Lukashenko. Sua principal adversária no pleito, Svetlana Tikhanovskaya, acusou o presidente de fraude e se exilou na Lituânia, alegando razões de segurança.

A repressão aos protestos contra Lukashenko no país do Leste Europeu já deixou pelo menos três mortos.

Leia mais: Por que os depósitos de Queiroz para Michelle Bolsonaro NÃO foram incluídos na investigação da 'rachadinha'? Estratégia
Mais lidas
  1. Exclusivo: assessor de Mourão procura Congresso: "É bom estarmos preparados"

  2. AGÊNCIA DA ALEMANHA RECOMENDA QUE VACINA DA ASTRAZENECA NÃO SEJA USADA EM MAIORES DE 65 ANOS

  3. "Mega epidemia daqui a 60 dias"

  4. "O Davi não quer a vitória do Pacheco, quer um massacre"

  5. Lira, Pacheco e o impeachment de Bolsonaro

Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 2 comentários
TOPO