Vacina da Pfizer mostra eficácia de 91% por pelo menos seis meses

Vacina da Pfizer mostra eficácia de 91% por pelo menos seis meses
Foto: x3/Pixabay

A vacina da Pfizer mostrou eficácia de 91,3% até seis meses depois de recebida a segunda dose, segundo anúncio da empresa e da parceira BioNTech nesta quinta (1º). Além disso, o imunizante protege também contra a variante da África do Sul.

A vacina teve eficácia de 100% contra doença grave, na definição do CDC (o Centro de Controle de Doenças do governo americano), e 95,3% de eficácia contra doença grave pelo critério da FDA.

Os resultados são de análise de 46.307 participantes do ensaio clínico. De 927 casos sintomáticos confirmados de Covid, 850 estavam no grupo placebo e 77 no grupo vacinado, o que equivale a uma eficácia de 91,3%.

Na África do Sul, onde 800 pessoas participaram do ensaio clínico, foram registrados nove casos de Covid, todos no grupo placebo, o que indicaria uma eficácia de 100%. Dos nove infectados, seis tinham a cepa B.1.351, conhecida como ‘variante da África do Sul’. Segundo a Pfizer, a variante não parece afetar a alta eficácia da vacina.

Leia também: Vacina da Pfizer é 100% eficaz em adolescentes

Leia mais: Assine a Crusoé, a publicação que fiscaliza TODOS os poderes da República.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO