Vargas Llosa cita Odebrecht em entrevista

Mario Vargas Llosa, Nobel de Literatura em 2010, deu uma longa entrevista à The Economist em que disse que escândalos de corrupção envolvendo a Odebrecht “prestaram um ótimo serviço” à América Latina.

Para o escritor peruano, as denúncias estão ajudando a expor a corrupção e a limpar as democracias da região.

O assunto principal da entrevista é o livro que Vargas Llosa lançou em fevereiro, “La Llamada de la Tribu”, sobre sua “conversão” ao liberalismo.

Segundo o escritor, há hoje uma “grande oportunidade” para o liberalismo na América Latina porque seus rivais, ditaduras de esquerda e de direita, falharam completamente. “Quem quer que o seu país seja uma segunda Venezuela? Ninguém em sã consciência.”

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

  1. Esse Vargas Llosa é um débil mental. Depois que ele disse que o Fujimorismo é mais perigoso do que o Foro de São Paulo, ele deixou bem claro que ele ou é um débil mental ou é de uma mau-caratismo quase absoluto.

Ler mais 13 comentários
  1. Esse Vargas Llosa é um débil mental. Depois que ele disse que o Fujimorismo é mais perigoso do que o Foro de São Paulo, ele deixou bem claro que ele ou é um débil mental ou é de uma mau-caratismo quase absoluto.