Venezuela vive fuga de médicos

Telegram

A crise econômica na Venezuela fez com que mais da metade dos médicos, em sua maioria de hospitais públicos, deixasse o país entre 2012 e 2017, diz relatório de um grupo de ONGs.

Segundo o documento, nesse período, “22 mil médicos venezuelanos emigraram”, o que representa uma perda de ao menos 55% sobre o total de 39.900 registrado pela Organização Pan-Americana de Saúde em 2014.

O relatório afirma também que, de 30 milhões de venezuelanos, 18,7 milhões –62,3%– não têm garantias de acesso a diagnósticos nem a tratamentos.

É esse desastre –político, econômico e humanitário– das ditaduras de Hugo Chávez e Nicolás Maduro que o PT não renega. Ao contrário, continua apoiando.

Comentários

  • Jairo -

    6 meses antes da COPA NO BRASIL, eu descobri um SITE que coordena sessão de quartos a viajantes jovens e sem dinheiro no MUNDO a custo baixo. Já naquela época milhares de VENEZUELANOS pediam SOCORR

  • Oliveira -

    Certamente foram os piores médicos, mal capacitados, que não suportaram ver os pobres andando de avião. Os melhores permaneceram felizes por receber uma cesta básica do governo democrático.

  • Dirce -

    Que triste tomar conhecimento de "mais isso". A Venezuela forte e maravilhosa , feneceu. O que poderia ser feito para ela? A ONU ? A união de países sul americanos? Abaixo assinados? Meu Deus,

Ler 51 comentários