Vice-presidente do Equador é condenado no caso Odebrecht

A Justiça do Equador condenou o vice-presidente do país, Jorge Glas, acusado de ter recebido suborno da Odebrecht, a seis anos de prisão.

Glas é acusado de ter recebido US$ 13,5 milhões em propinas da empreiteira brasileira, através de outras duas empresas. Ele nega as acusações.

Licenciado do cargo há três meses, Glas pode ser afastado em definitivo se o presidente, Lenín Moreno, enviar ao Congresso uma lista para que os parlamentares escolham o novo vice.

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

  1. Direita democrática disse:

    Eu não acredito.... isso tudo é invenção da imprensa. Ass. Luladrão.

Ler comentários
  1. OLS disse:

    A justiça no Equador é bem mais ágil que a nossa.

  2. Ze disse:

    Na Peru as instituições funcionam e presidentes vão rápido para accademia, viu ?!