Vice-presidente do Equador perderá o cargo

Acusado de receber propina da Odebrecht e condenado em primeira instância a seis anos de prisão, o vice-presidente do Equador, Jorge Glas, será afastado definitivamente do cargo.

De acordo com a Constituição equatoriana, o vice deve ser afastado por “falta definitiva” –mais de três meses longe do exercício da função, que Glas completará à meia-noite de hoje.

A Carta do Equador também prevê que o presidente, Lenín Moreno, apresente uma lista tríplice ao Parlamento para que este escolha o novo vice.

 

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

  1. J.Pinto disse:

    Já que o presidente é Lenin Moreno, por acaso tem algum político com nome de Stalin Loiro?

    1. tico tico: deuses são improváveis, moram em psiquismos fantasiosos. disse:

      Tem! E corta pintos.

Ler comentários
  1. JANOT disse:

    Só aqui no Brasil um presidente da república não cai por corrupção. Mesmo quando o país inteiro vê a mala de propina correndo pelas ruas em busca de seu dono.

  2. matus-além disse:

    lá não tem beiçola, portanto a justiça funciona. Impressionante como o Brasil virou a maior república de bananas das américas. O paraíso das organizações criminosas !!..