Empresas podem exigir compensação de horas durante a Copa

A Exame registra que as empresas não são obrigadas a dar folga nem a reduzir o horário de expediente dos funcionários nos dias de jogos da seleção na Copa do Mundo.

Como não se trata de uma folga obrigatória, acrescenta a reportagem, os empregadores podem exigir que os trabalhadores compensem depois as horas não trabalhadas.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

  1. É só ver o nível de molecagem daqueles que já não tem mais nada a dizer. A ironia é o último refúgio dos covardes e acéfalos. Infelizmente, mais uma vez como sempre, o país se rende a uma discussão perpetrada por moleques, delinquentes., mentirosos e oportunistas. Não apresentam fatos, só multiplicam aquilo que ouvem falar, pouco se importando que seja verdade ou não. Esse sim é um sério motivo do subdesenvolvimento do país.

    1. É isso aí, bovino, explico, Arthur. Na falta de argumentos, como sempre, só seguindo a corrente, resta continuar com a molecagem dos xingamentos sem apresentar qualquer argumentação. Independente de ser funcionário público ou não, o fato é que as discussões são rasas e estéreis. Pouco importa a verdade. Pouco importa fatos, já que os críticos ou são preguiçosos para se aprofundar no tema, ler dá muito trabalho para tipos como vocês, e pensar muito menos. Aliás, se pensassem, estaríamos discutindo fatos e não xingamentos de meninos mimados!

    2. Eu explico. Ele deve ser funcionário público ou … Barnabé. E com o corporativismo entre eles o cara vestiu a carapuça, se doeu e ficou bravinho!

Ler mais 28 comentários
  1. É só ver o nível de molecagem daqueles que já não tem mais nada a dizer. A ironia é o último refúgio dos covardes e acéfalos. Infelizmente, mais uma vez como sempre, o país se rende a uma discussão perpetrada por moleques, delinquentes., mentirosos e oportunistas. Não apresentam fatos, só multiplicam aquilo que ouvem falar, pouco se importando que seja verdade ou não. Esse sim é um sério motivo do subdesenvolvimento do país.

    1. É isso aí, bovino, explico, Arthur. Na falta de argumentos, como sempre, só seguindo a corrente, resta continuar com a molecagem dos xingamentos sem apresentar qualquer argumentação. Independente de ser funcionário público ou não, o fato é que as discussões são rasas e estéreis. Pouco importa a verdade. Pouco importa fatos, já que os críticos ou são preguiçosos para se aprofundar no tema, ler dá muito trabalho para tipos como vocês, e pensar muito menos. Aliás, se pensassem, estaríamos discutindo fatos e não xingamentos de meninos mimados!

    2. Eu explico. Ele deve ser funcionário público ou … Barnabé. E com o corporativismo entre eles o cara vestiu a carapuça, se doeu e ficou bravinho!

  2. Sou um Barnabé que teve tempo de sobra sem fazer nada para estudar e passar em concurso público para ganhar ¨istabilidádi¨.
    Sou um dos grandes culpados do Estado inchado ineficiente e pouco me importo com isso!!
    Como bom esquerdista eu coloco apelidos (¨invejoso¨, ¨não passou no concurso¨ e outras vi@dagens!) em quem discorda da minha mamata!

    1. Rssssssss.
      Eu conheço um rapaz aqui em Porto Alegre que ficou ¨estudando¨ até os 29 anos. Um marmanjo barbado sustentado pelos país até passar no concurso para auditor. E não falaram para mim, eu vi! O cara não faz nada no serviço dele, vive folgando, férias, greves brancas e leva produtos importados dos outros que ele apreende para casa. Nunca trabalhou de verdade na vida e continua um vagabundo só que desta vez ganhando bem do governo.

  3. Infelizmente pelo nível dos comentários vê-se porque esse país é pobre. São indivíduos vagabundos, inescrupulosos que pouco se importa em ler para se informar. Como são oportunistas, seguem a corrente dos idiotas, como bovinos q são nunca procuram saber as verdades dos fatos. E o fato é q o serviço público federal terá q compensar as horas de recesso referentes aos jogos da seleção. Mas pouco adianta falar isso a esses pilantras. Estão se lichando em conhecer as coisas como são de fato. São seres inertes, vão para onde a corrente lhes leve. São os criadores inescrupulosos de FAKE NEWS.

    1. Sou um Barnabé que teve tempo de sobra para estudar e passar em concurso para ganhar ¨istabilidádi¨.
      Sou um dos culpados do Estado inchado e estou pouco me importando com isso!
      Como bom esquerdista eu começo logo a xingar e colocar apelidos (¨invejoso¨, ¨não passou no concurso¨ e outras vi@dagens!) em quem não concorda com minha mamata!

    2. Não são inescrupulosos. São pessoas inconformadas por terem sido reprovadas várias vezes seguidas em concursos. Ao invés de insultar o funcionalismo, alguns também pregam o fim dos concursos e a contratação dos funcionários por “competência” e “experiência”, só não explicam como e quem vai decidir quem é “competente” ou “experiente”…

    1. A sua mãe sabe, né? Aprende a ler um Diário Oficial e vai ver que o servidor vai ter que trabalhar. Vc deve mal saber votar em urna eletrônica. E qdo consegue, vota na Ceratti…

  4. Está certo. Ver jogo, pra mim, chega a ser prazer. Mesmo em se tratando duma copa do mundo que, aliás, não vem demonstrando o interesse acentuado do brasileiro. Não tenho dúvidas: a responsável é essa negatividade que impera em todos nós. Infelizmente.

  5. antonio carlos disse: 12 de junho de 2018 às 17:47
    .
    Falou e disse. Enquanto trabalhamos, funças e políticos vão para casa assistir o jogo (e tudo custeados por nós). Podem procurar nos D.O.s, se já não está decretado o “ponto facultativo “, nos dias dos jogos.
    .
    Depois não sabemos dizer porque o país é improdutivo, porque trabalhamos tanto pra pagar imposto, etc…

  6. de verdade, vocês estão exagerando, não sou da turma de sindicato e nem de porra nenhuma, mas isso mostra que a visão empresarial é bem egoísta e muto sem empatia ainda.. vocês mesmos alimentam os sindicatos com esse tipo de pensamento unilateral.

    1. Mas na ora de receber o salário, o funcionário quer receber o valor integral e ponto, né? O cara não quer saber se a empresa tomou prejuízo pelas horas paradas, quer apenas o seu dinheiro. Todavia, dinheiro não dá em árvore, é preciso trabalhar. E se o colaborador não trabalhou, não deveria receber. Não é egoísmo, é matemática, causa e consequência. Empatia é bom, mas não trás comida pra mesa. Apenas trabalho.

  7. Sempre, toda vida, compensei as horas de folga para torcer, nunca imaginei que alguém pretendesse o contrário, receber sem trabalhar seria o mesmo que esmolar, falta de dignidade!

  8. Quando conto em outros países que o Brasil para durante os jogos do Brasil na Copa, ficam me olhando meio atravessado, com olhar duvidoso, achando que estou mentindo e tirando onda com a cara deles.

    1. Neste caso é em favor da nação, quanto menos funcionários que não são da segurança pública e saúde, trabalharem menores serão os gastos.

  9. KKK mas esta regra só vale para a iniciativa privada, aquela que paga a conta e que carrega este País nas costas. E não se aplica ao Serviço Público, este pode ficar na costumeira moleza. A coisa anda tão feia que devido a greve dos caminhoneiros os processos pararam de tramitar tanto na Justiça Federal quanto na Estadual. E prometem demorar mais ainda com a greve da Copa do Mundo.