ACESSE

No NYT, professores de teatro analisam quedas de Neymar

Telegram

O New York Times foi hoje ouvir professores de teatro nos EUA para que eles avaliassem o quanto há de “interpretação” nas quedas de Neymar em campo durante a Copa.

“Neymar faz o que todos os outros atores iniciantes fazem: valorizam o evento”, opinou Jim Calder, que ensinou atuação por três décadas na Tisch School of the Arts da Universidade de Nova York.

“Todo ser humano atua. Você aprende quando bebê que, se chorar, sua mãe vai vir. Se eu choro, [pensa Neymar], esse cara pode receber o cartão vermelho. É a mesma coisa”, acrescenta Calder.

Peter Kelley, consultor da série de TV “NCIS: Los Angeles”, se disse impressionado com o “comprometimento” dos jogadores com suas escolhas.

“Quando um ator abre a porta e vê o corpo da esposa no chão, tem que se comprometer com sua escolha. ‘Eu paro de chorar ou estou entorpecido pelo momento?’ Se a sua escolha como jogador é ‘não sei se vou voltar a andar’, você não pode ficar no meio do caminho.”

 

Comentários

  • Arnaldo -

    Não me parece honesto simular faltas que não existiram no intuito de auferir vantagens no jogo. Que busque a vitória com inteligência tática e técnica. Assim agem os verdadeiros campeões. A mentira nunca deveria ser valorizada, ou no caso, tolerada.

  • Flavio -

    Tal macaco, gosta de se aparecer!

  • Direita -

    Interessante, toda imprensa esportiva esquerdista mundial ataca a seleção brasileira, no fundo eles devem estar morrendo de medo que uma vitória do Brasil na copa seja a porteira aberta para vitória do Bolsonaro logo no primeiro turno.

Ler 58 comentários