A Bolsa e Trump (1)

Qual é o peso efetivo da virada na eleição presidencial americana sobre a Bolsa brasileira? Para o economista-chefe do home broker Modal Mais, Álvaro Bandeira, é preciso ponderar alguns pontos.

O primeiro é que era inevitável que a Bolsa caísse, em algum momento próximo. O motivo, neste caso, é meramente financeiro: após subir 11% em outubro e quase 50% no ano, os investidores querem vender parte de seus papeis e embolsar os ganhos.

“Todo mundo quer realizar um pouco de seu lucro”, afirmou Bandeira a O Financista. “É um movimento de curto prazo.”