A Bolsa e Trump (2)

O segundo fator que pressionou a Bolsa hoje e que não depende de Trump, segundo Bandeira, da Modal Mais, é a agenda de decisões econômicas que serão tomadas nesta semana por dois importantes atores globais.

Amanhã, o Fed se pronunciará sobre a taxa de juros dos EUA. Na quinta, é a vez do Banco Central da Inglaterra.

“Ninguém espera uma alta dos juros americanos amanhã, mas o Fed pode dar algum sinal para dezembro”, disse Bandeira a O Financista.

Faça o primeiro comentário