A CSA se defende

Eis a resposta da CSA a O Financista, sobre a abertura de investigação do Ministério Público do Rio de Janeiro, que suspeita de irregularidades em benefícios fiscais concedidos à empresa pelo governo fluminense e pela prefeitura carioca:

“A Thyssenkrupp CSA não foi notificada da abertura de nenhum inquérito pelo Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro. A empresa informa que os trâmites de aprovação de benefícios fiscais municipais e estaduais concedidos à CSA cumpriram todos os requisitos, incluindo uma ampla análise realizada pelas autoridades executivas e legislativas. A siderúrgica informa ainda que tem cumprido integralmente as obrigações estabelecidas nos programas de benefícios fiscais concedidos pelo Município e Estado do Rio de Janeiro.

A CSA cumpre todos os requisitos para receber a Licença de Operação, incluindo as medidas previstas no TAC de 2012 (Termo de Ajustamento de Conduta – TAC), assinados com as autoridades ambientais do Estado do Rio de Janeiro. A empresa aguarda a conclusão da análise técnica de seus relatórios pelos órgãos ambientais e opera sob Autorização de Funcionamento Ambiental.

O complexo industrial da thyssenkrupp no Rio de Janeiro é um dos mais modernos do mundo e emprega diretamente 6.000 pessoas, a maior parte residente da zona oeste do Rio de Janeiro. Indiretamente, a empresa gera cerca de 10.000 empregos.”