A “greve” continua, companheiros

Os “bancários” entram hoje no 15º dia de “greve”.

Em um dos textos divulgados para a imprensa, em que classificam o movimento como “o maior da história”, a CUT afirma que “a sociedade quer muito entender os motivos desta greve”.

Está entendido.