A guerra vai começar no Rio

Os servidores públicos fluminenses declararam guerra ao pacote de corte de gastos anunciado hoje pelo governo do Rio. Na segunda, os sindicatos se reunirão para planejar a ofensiva.

No cardápio, estão greves, manifestações e ações na justiça. O objetivo é evitar que as medidas sejam aprovadas pela Assembleia Legislativa do Estado.

A maior queixa é o aumento da contribuição previdenciária, hoje em 11%. O governo deseja elevá-la para 30%. A gestão fluminense estima que o pacote permitirá uma economia de quase R$ 30 bilhões entre 2017 e 2018.

Faça o primeiro comentário