A “loucura” e os “dribles” dos ilustres doutores

O Globo noticia que ministros do STF criticaram a prática de pagamentos acima do teto constitucional que beneficiam três de cada quatro juízes brasileiros.

“Vencimentos maiores que o recebido pelos integrantes do STF (R$ 33.763), valor estabelecido como limite no funcionalismo pela Constituição, só são possíveis graças a ‘dribles’, afirmou o ministro Marco Aurélio Mello. O ministro Gilmar Mendes defendeu que o Conselho Nacional de Justiça aja para proibir os pagamentos acima do teto no Judiciário, classificando-os de ‘loucura'”.

Faça o primeiro comentário