Ajuste mesmo, só de expectativas

Todo o debate em torno do ajuste fiscal, nestes três meses de governo Temer, só gerou um resultado prático até agora: o ajuste de expectativas do mercado. Na média, os bancos consultados pelo BC projetam que a dívida líquida do governo encerre 2017 valendo 49,05% do PIB. Em 13 de maio, logo após Temer assumir como interino, a projeção era mais camarada: 47%.