Congelamento de desonerações

Vinicius Torre Freire escreve na Folha onde, de fato, deve haver “congelamento” de gastos com a PEC do Teto:

“Para qual tipo de despesa vai sobrar o arrocho, tudo o mais constante? Provavelmente nas despesas de investimento “em obras”. Provavelmente, o governo terá de cancelar várias isenções de impostos (“desonerações”) concedidas nos anos Dilma Rousseff, o grosso delas sendo as desonerações previdenciárias.”