Discurso e prática (1)

A O Financista, um credor da Oi avaliou da seguinte forma a recomendação de Juarez Quadros, futuro presidente da Anatel, para que o governo atue de modo mais coordenado na recuperação da empresa: “A intenção é muito boa, mas a prática do governo é surreal.”

Ele lembra, por exemplo, que, em agosto, o grupo de reestruturação de empresas do BNDES só soube pelo mercado que o banco indicara dois nomes para o conselho de administração da Oi.

Faça o primeiro comentário