Doria: dois milhões de razões para negar reajuste

À Folha, o prefeito eleito de São Paulo, João Doria, criticou a proposta de reajustar o seu salário e o dos vereadores. “Dois milhões de desempregados na capital paulista e recessão econômica não recomendam essa medida de aumentos”, disse.

A Câmara Municipal pretende votar a matéria até o fim do ano. O texto prevê elevar os vencimentos do prefeito de R$ 24,1 mil para R$ 30 mil; e o dos vereadores, de R$ 15 mil para R$ 19 mil.