Eleição de Trump fez R$ 10,6 bi mudarem de mãos na Bolsa

O volume negociado pelos investidores, hoje, com ações do Ibovespa alcançou R$ 10,6 bilhões. Trata-se do maior volume de dinheiro mudando de mãos na Bolsa brasileira, desde 17 de março, quando o giro foi de R$ 11 bilhões.

Na prática, o movimento foi liderado pelos investidores estrangeiros. Com a eleição de Trump, os gringos precisaram de dinheiro para duas missões: primeiro, cobrir prejuízos em mercados de risco no exterior; segundo, começar a montar posições em títulos da dívida americana, já que a expectativa é que Trump acarrete juros maiores por lá.

Diante da alta acumulada de quase 50% do Ibovespa até outubro, os estrangeiros não pensaram duas vezes: venderam suas ações, acarretando uma queda de cerca de 2,5%, embolsaram o lucro, trocaram-no por dólares (fazendo a moeda subir quase 5%) e voaram para o exterior.