FMI: calote de empresas brasileiras preocupa

Não é apenas o governo brasileiro que está com a corda no pescoço e deixa os investidores apreensivos. Segundo o FMI, atualmente, 11% do total da dívida de empresas brasileiras corre risco de calote. Estamos falando de US$ 51 bilhões.

Mas pode piorar. O FMI estima que, se a recessão continuar no mesmo passo, os lucros seguirem em queda, e os custos de capital, em alta, 19% da dívida corporativa do país estará comprometida em cinco anos – uma bolada de US$ 88 bilhões.

Faça o primeiro comentário