Ideia boa; exemplo ruim

O ministério do Esporte vai enviar ao Congresso um projeto de lei para incentivar as empresas a investirem mais no setor. A atual legislação lhes permite aplicar até 1% do faturamento bruto em práticas esportivas. O objetivo é elevar o teto para 3%.

Leonardo Picciani, titular da pasta, comparou o projeto à Lei Rouanet, que permite às empresas destinarem até 4% do faturamento bruto em projetos culturais, que incluem também festas de casamento milionárias.

Faça o primeiro comentário