Nada de abrir a mão

Depois de dois anos de recessão e alta na inadimplência, o Itaú manterá uma política de crédito mais cautelosa, mesmo que a economia se recupere.

Em teleconferência com analistas, seu diretor financeiro, Eduardo Vassimon, afirmou que as carteiras mais seguras são as de empréstimo consignado e imobiliário.

Qualquer coisa fora disso será analisada com lupa.

Faça o primeiro comentário