O mérito do demérito

O saldo comercial de outubro, US$ 2,346 bilhões, foi o maior para o mês desde 2011. Já no acumulado do ano, o superávit alcançou US$ 38,527 bilhões. É o triplo do registrado no mesmo período de 2015.

Os números, porém, não contam tudo. Os sucessivos saldos gerados pelo país, neste ano, são muito mais frutos da recessão dp que da competitividade de nossos produtos no exterior e de nossa maior participação no comércio mundial.

Aos fatos: de janeiro a outubro, o total exportado caiu 5%, para US$ 153 bilhões. Já as importações, afetadas pela crise interna, recuaram 23%, para US$ 114,5 bilhões.

Faça o primeiro comentário