Ótimo. E quando começa?

Em Nova York, Henrique Meirelles jurou que o governo não vai se meter na política de preços da Petrobras, ao contrário de seu antecessor Mantega.

Falar é bom, mas fazer é melhor. O mercado quer ver na prática a autonomia de preços, e ainda não ouviu nada convincente da nova gestão da Petrobras, sobre como pretende lidar com a questão.

Faça o primeiro comentário