Passa depois

A Comissão de Assuntos Econômicos do Senado adiou a votação do reajuste dos salários dos ministros do STF. A sessão ficou para setembro.

Pelo projeto, o vencimento dos membros da corte passaria de R$ 33,7 mil para R$ 36,7 mil, contados a partir de junho deste ano. Para 2017, o valor subiria para R$ 39,3 mil.

Como o salário dos ministros é também o teto para os ganhos dos funcionários do Judiciário, o impacto nas despesas públicas é estimado em R$ 4,5 bilhões. O relator do projeto no CAE, senador Ricardo Ferraço (PSDB-ES), afirma que o governo não tem dinheiro para bancar o reajuste.