Problema meu

De Pedro Parente, sobre a política de preços da Petrobras, após encontro com Temer, hoje:

“É um tema empresarial da Petrobras. Estamos discutindo internamente a política, que terá como referência a paridade.”

Traduzindo: quem mandará no preço dos combustíveis é a diretoria, com base na flutuação dos preços do petróleo no mercado mundial. Em tese, é claro.

Faça o primeiro comentário