Renan e a repatriação

Apenas pensando alto: engajar-se na campanha pela segunda temporada da repatriação não deixa de ser uma forma de Renan se mostrar útil ao governo, no momento em que o alagoano acumula derrotas. Útil, mas não inocente. Ele sabe o que está fazendo.

Por que pensar assim? Um arguto cientista político, com décadas de janela, disse a O Financista, meses atrás, que Renan é capaz de fazer favores até aos seus piores inimigos para se manter no poder. E, a bem da verdade, empunhar a bandeira do ajuste fiscal não é nenhum sacrifício.