Temer é gente como a gente

Para mostrar quão urgente é a reforma da previdência, Temer citou quanto ele próprio pode ficar… desamparado. “Daqui a seis ou sete anos, quando eu, aposentado, for ao governo para receber meu cartão, o governo não terá dinheiro para pagar”, afirmou a empresários em evento nesta manhã.

Em que pese o fato de Temer ter se aposentado, em 1996, como procurador do Estado de São Paulo, alguém consegue, mesmo, imaginá-lo madrugando na fila do INSS num dia qualquer, com uma senha que não chega nunca?

Faça o primeiro comentário