Vai ficar para depois

Ao que tudo indica, o envio da proposta de reforma da Previdência ao Congresso ficará mesmo para depois das eleições municipais.

Aprovar a ‘PEC do Teto’ se consolidou como prioridade de Michel Temer.

Por enquanto.