Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Bolsonaro não aguenta perguntas difíceis. Vai fugir dos debates em 2022?

A facada impediu Bolsonaro de comparecer a debates em 2018. O que ele vai fazer no ano que vem, agora que já demonstrou que foge ou distribui patadas quando confrontado?
Bolsonaro não aguenta perguntas difíceis. Vai fugir dos debates em 2022?
Foto: Reprodução, Twitter

Jair Bolsonaro odeia ser confrontado com questões difíceis. Ele não tem equilíbrio para ser confrontado com questões difíceis. Quando isso acontece, distribui patadas, como a célebre “Minha vontade é encher sua boca de porradas”, dirigido a um repórter que lhe perguntou sobre os cheques de Queiroz depositados na conta de Micheque. 

Não por acaso, um dos símbolos do governo Jair Bolsonaro é aquele cercadinho onde ele mantém a imprensa confinada, bem ao lado de uma trupe de apoiadores baba-ovo, que vaiam qualquer pergunta dos jornalistas que pareça arriscada.

Bolsonaro exige liberdade de expressão para quem espalha fake news, mas não convive bem com ela quando se trata de pedir que um governante preste contas ao público. 

Esse Bolsonaro que não aguenta pressão caiu hoje numa armadilha. Durante um programa de rádio, o comediante André Marinho (foto) perguntou a ele se quem pratica rachadinha merece ir para a cadeia. 

André é filho do empresário Paulo Marinho, suplente de Flávio Bolsonaro no Senado – antigo apoiador do presidente e hoje seu desafeto. Bolsonaro começou a retrucar que o pai do humorista tinha interesse em prejudicar a carreira política do filhote 01, o mais enrolado com acusações de rachadinha. Mas ele logo desistiu de argumentar. Disse que se André aparecesse de novo em sua tela ela encerraria a conversa. E assim foi. Bolsonaro levantou e fugiu. 

O que fará então o presidente se tiver de participar de debates nas eleições do ano que vem? Em 2018, a facada o impediu de comparecer aos programas e ele não teve de tolerar nenhum bombardeio. 

Mas e em 2022? Não faltam perguntas ardidas para endereçar ao presidente, sobre seu governo e sobre sua família, e ele terá de enfrentá-las sem cercadinho e sem claque de baba-ovos. Será que Bolsonaro, como o Leão da Montanha do velho desenho animado, vai fazer aquela rápida saída pela direita?

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO