Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

"Petrobras Connection"

“Petrobras Connection”
Foto: Divulgação

A TV Cultura anunciou que o “pedido de demissão de Diogo Mainardi do Manhattan Connection é um assunto interno da produtora”. A nota não esclareceu apenas o conteúdo dos telefonemas de Gilmar Mendes e João Doria (…).

Paulo Francis morreu depois de ter denunciado, no Manhattan Connection, a rapina na Petrobras. Meu caso é bem mais ordinário do que o dele: limitei-me a xingar o lulista Kakay, e garanto que não vou morrer por causa disso.

Durante o programa, Kakay disse que Sergio Moro e os procuradores da Lava Jato — aqueles que escancararam a rapina na Petrobras e prenderam os clientes de Kakay — deveriam estar na cadeia. Quando Lucas Mendes me passou a palavra, sugeri mudar de assunto, porque o defensor lulista, em meu tribunal particular, já foi julgado parcial e suspeito para falar sobre bandidagem. Ele reagiu chamando-me de humorista azedo e burro. Eu não me ofendi. Eu não me ofendo com nada. Só achei pitoresco. Um chimpanzé pula de galho em galho melhor do que eu. Ele come banana melhor do que eu. Ele se masturba melhor do que eu. Mas é pitoresco que ele interprete suas habilidades simiescas como um sinal de argúcia.

Assine a Crusoé e leia o resto da coluna aqui.

Leia mais: Crusoé mostra como a corte do STF volta a ser palco de troca de farpas entre ministros, intrigas e até ameaças após o julgamento da reeleição no Congresso.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO