Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Queiroz quer papinha

O capitão cueca dos Bolsonaro teve um domingo bastante produtivo: mandou recado e, pelo jeito, foi apaziguado. Chega de água de salsicha
Queiroz quer papinha
Foto: Reprodução/SBT

O domingo foi produtivo para o enrolado Fabrício Queiroz, o ex-assessor de Flávio Bolsonaro que é o capitão cueca do presidente e da sua famiglia. Ele começou o dia rachando a sua mágoa no Facebook. Como registrado por O Antagonista, publicou uma foto em que aparece ao lado de Jair, Hélio Negão, o assessor presidencial Max Guilherme Machado Moura e o assessor do filho 01, Fernando Nascimento Pessoa. A legenda foi a seguinte: É! Faz tempo que eu não existo para esses 3 papagaios aí! (águas de salsichas) literalmente!!! Vida segue.”

Foi fazer a postagem e um amiguinho muito solícito escreveu: Quem é de verdade, você sabe. Eu tô contigo sempre. Abraços“. Ao que Fabrício Queiroz respondeuMinha metralhadora está cheia de balas. Kkkkk“. Menos de duas horas depois de o recado ser dado, o ex-assessor de Flávio Bolsonaro saiu-se com estaColoquei uma isca no Facebook, consegui pegar vários PTralhas inflitrados entre meus amigos. Bolsonaro 2022!!”. Ao final do dia, ele apagou as postagens. Tudo está bem quando termina bem.

Quem terá apaziguado Fabrício Queiroz? Frederick Wassef, o advogado da famiglia que escondeu o sujeito, então foragido da polícia, em sua casa em Atibaia? O intermediário prometeu ajudá-lo com emprego, mufunfa em espécie ou os dois? São apenas conjecturas. O que se sabe é que Fabrício Queiroz está com saudades dos tempos das vacas obesas que lhe permitiram tratar-se até no Hospital Albert Einstein, em São Paulo. Desde que ele surgiu para o mundo, com o escândalo das rachadinhas, micheques e outras especialidades dessa gente muito honesta eleita com discurso anticorrupção, o sujeito só fez perder dinheiro.

Como publicou a jornalista Juliana Dal Piva, do UOL, agora os Queiroz dependem quase exclusivamente do salário de policial aposentado. Ele recebe cerca de R$ 9,5 mil líquidos do estado do Rio”. A filha Nathália Queiroz tenta vender os seus serviços de personal trainer e outra, Evelyn, não conseguiu uma sinecura no governo do Rio de Janeiro, porque o governador Cláudio Castro brecou a nomeação. O resto vive de bicos. “Além da necessidade financeira, há tempos, Queiroz reclama de ficar nos bastidores da política e do entorno bolsonarista. Em 2019, ele falou que existiam ‘500 cargos no Congresso’ que podiam ser usados para nomeações sem envolver a família Bolsonaro diretamente”, diz Juliana Dal Piva.

Fabrício Queiroz quer papinha e, pelo jeito, já lhe prometeram que papinha não faltará. Chega de água de salsicha.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO