A nova PGR e o velho cinismo – por Felipe Moura Brasil