O PT é medalha de ouro

Versão em Podcast do artigo:

É um dia como outro qualquer no Brasil.

Pela manhã, a Lava-Jato prendeu temporariamente o presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Carlos Arthur Nuzman, e o seu braço-direito Leonardo Gryner, diretor-geral de operações da Rio-2016, por suposta compra de voto para que a cidade do Rio de Janeiro sediasse os Jogos do ano passado.

O voto favorável do senegalês Lamine Diack, à época presidente da Federação Internacional de Atletismo (IAAF), custou ao suposto bando de Nuzman uma propina de 3,5 milhões de reais, paga a Papa Massata Diack, filho do dirigente estrangeiro.

Em 16 e 29 de junho de 2016, Dilma Rousseff afirmou no Twitter:

“O meu governo viabilizou as Olimpíadas. Graças ao planejamento bem feito e ao nosso trabalho dedicado, estamos prontos.”

“Eu gostaria de ir às Olimpíadas pq fiz todas as tratativas, preparativos e obras. Sou a mãe e o Lula o pai dos Jogos Olímpicos.”

Parabéns ao casal.

Já na hora do almoço, o Senado aprovou o projeto de lei que regulamenta o fundão eleitoral de 1,7 bilhão de reais para as campanhas políticas, aprovado na Câmara na noite de quarta-feira em votação simbólica, já que os deputados tentaram – embora, depois, tenham sido descobertos – esconder da população os próprios votos nominais.

O que o ex-técnico de vôlei Bebeto de Freitas disse sobre o caso de Nuzman vale igualmente para o do fundão:

“Essas coisas só acontecem quando as pessoas não se revoltam. A gente não tem indignação. Enquanto no Brasil esse sentimento não aflorar, a gente vai viver no país de merda em que a gente vive.”

Todos os votos do PT (52) e do PCdoB (12), sua eterna linha auxiliar, foram favoráveis à enésima extorsão estatal aos brasileiros pagadores de impostos.

Os senadores petistas Lindbergh Farias e Gleisi Hoffmann passaram a semana discursando em defesa do “Estado Democrático de Direito”, contra a decisão da Primeira Turma do STF pelo afastamento de Aécio Neves de seu mandato parlamentar e pelo recolhimento noturno do suposto rival do suposto partido.

Como já deviam saber os 54% dos brasileiros que querem a prisão de Lula, a “democracia” petista consiste em meter a mão nos cofres públicos para ficar no poder.

Nessa modalidade, o PT é sempre medalha de ouro.

felipemb@oantagonista.com

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

  1. Tenho uma correção sobre a afirmação “Como já deviam saber os 54% dos brasileiros que querem a prisão de Lula, a “democracia” petista consiste em meter a mão nos cofres públicos para ficar no poder.” Acho que é exatamente o contrário: o que eles querem é ficar no poder para poder meter a mão nos cofres públicos”. Até para financiar suas campanhas que, claro, também serão superfaturadas.

  2. Ler mais 3 comentários
    1. Tenho uma correção sobre a afirmação “Como já deviam saber os 54% dos brasileiros que querem a prisão de Lula, a “democracia” petista consiste em meter a mão nos cofres públicos para ficar no poder.” Acho que é exatamente o contrário: o que eles querem é ficar no poder para poder meter a mão nos cofres públicos”. Até para financiar suas campanhas que, claro, também serão superfaturadas.

    2. O que mais me deixa indignado é que ninguém está preocupado com o pais, todas as sessões são destinadas a legislar em causa própria, ou criar leis para salvar o pescoço, agora mesmo no noticiário diz que estão querendo criar um projeto para censurar a Internet durante as eleições.

    3. Tenho escrito com insistência que não temos “esquerdistas”: temos bandidos investidos de poder que só estão interessados em meter a mão nos cofres e no dinheiro dos brasileiros. Isso é a esquerda brasileira.