ACESSE

Líder da extrema esquerda francesa (amigo do PT) é condenado a prisão

Telegram

Jean-Luc Mélenchon, líder da extrema esquerda francesa, foi condenado a três meses de prisão, com direito a sursis, e 8.000 euros de multa, por promover “um ato de resistência violenta com uso da força”, ao tentar impedir, no ano passado, que procuradores e policiais fizessem busca e apreensão na sede do seu partido, A França Insubmissa, em Paris.

O partido é investigado por uso de dinheiro ilegal na campanha presidencial de 2017.

Mélenchon mandou os seus camaradas forçarem a porta para entrar na sede, enquanto a busca e apreensão eram feitas, e empurrou um policial e um procurador, aos gritos de “a República sou eu” e “minha pessoa é sagrada”.
Mélenchon, amigo do PT e de Nicolás Maduro, é um Lula francês.

 

Arte: O Antagonista

A VIZINHANÇA RADIOATIVA DO BRASIL. Leia mais

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 19 comentários