Palocci recebeu 2,5 milhões da JBS para liberar recursos do BNDES, diz MPF

Na denúncia apresentada mais cedo, o procurador Ivan Marx diz que o ex-ministro Antônio Palocci recebeu R$ 2,5 milhões da JBS conseguir apoio do BNDES na compra do frigorífico americano Pilgrim’s.

“Palocci aparece nas fraudes a partir de 2008. O então deputado assinou contrato de consultoria com a JBS, sob cláusula de êxito, para auxiliar nas trativas da internacionalização da frigorífica. O suposto contrato previu honorários de adiantamento no valor de R$500 mil e mais R$2milhões, como comissão, caso as negociações de aquisição da empresa Pilgrim’s pelo grupo dono da Friboi dessem certo.

Ocorre que os assessores financeiros da JBS em todas as etapas dessa transação foram outros. Ou seja, a consultoria tinha o único objetivo de “esquentar” os recursos pagos ao deputado, para exercesse pressão sobre o BNDES na operação de apoio da BNDESPar para a JBS adquirir a empresa Pilgrim’s.”

Lava Toga: é hora de quebrar o tabu. LEIA AQUI

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Ler mais 12 comentários
  1. A jbs pedia o emprestimo, o nucleo analisava e dava, por isso ela pagava a propina, ai comprava o frigofico, ganhava grana e pagava o bnds? no balanço do banco a jbs, esta em dia. qual a logica?

  2. Para que novos posts? O desfecho já sabemos! Abram as prisões, escancarem as portas de TODOS os presídios. Abram os cofres, deixem que se esvaiam, quem sabe saqueiam tudo e vão embora!