A possibilidade de homens casados atuarem como padre na Amazônia

Parte da imprensa noticia hoje como uma grande novidade o documento do Vaticano que recomenda que a Igreja Católica considere a ordenação de homens casados atuarem como padre em regiões remotas da Amazônia.

O que, na verdade, foi publicado hoje trata-se do plano de trabalho do Sínodo da Amazônia, um encontro entre bispos de 9 países, incluindo o Brasil, e o papa Francisco marcado para outubro, em Roma. Ou seja, ainda não é uma decisão. A quem interessar a íntegra está aqui.

O Antagonista antecipou essa recomendação ainda em fevereiro. Relembre aqui:

O celibato dos padres é o real ‘ponto principal’ do Sínodo da Amazônia

Comentários

  • Luciano -

    Se a igreja quiser é só continuar copiando as igrejas protestantes:Sacerdote casado, mulher pastora, música. E não esqueça de jogar fora as imagens..deve ser fácil já que vos dizemnão adorar

  • Renato -

    O verdadeiro e mais profundo inimigo da esquerda (ou seja, dos satanistas globalistas em suas lojas) não é o conservador, nem a "direita", nem "extrema-direita", é o Cristianismo.

  • Pragmático -

    Padres casados é uma coisa de longa data na Igreja Católica, mas as regras que possibilitam isso são muito rígidas e complexas, ou seja, a imensa e esmagadora maioria não se enquadra.

Ler 41 comentários